Sessão 11


Povoesia

2018, Documentário, 13m, 10 anos, Ceará
SINOPSE: Povoesia é uma crença de que o povo é poesia, que a beleza está nas ruas e que a periferia tem uma identidade marcada por expressões e costumes que inspiram. Um documentário que se propõe a lançar um olhar poético e lúdico sobre o tema “periferias”. É a intervenção do sensível como elemento de humanização.
Direção: Gabrielle Madeiro


Carta sobre o nosso lugar mulheres do Vila Nova

2017, Documentário, 13m, Livre, Amapá
SINOPSE: O documentário apresenta histórias de mulheres que moram e trabalham no garimpo do Vila Nova interior do Amapá. Mostra a força e o poder místico dessas mulheres que se materializam em suas realidades. Mulheres que resistem aos conflitos que fazem parte do universo do garimpo, trabalhadoras, mães, filhas, prostitutas, todas elas vivendo em um universo que parece paralelo ao resto do mundo, uma comunidade de garimpeiros com suas próprias leis e seus próprios comandos, onde enriquecer através do ouro é o único objetivo dos homens. O documentário mostra o cotidiano dessas mulheres através do olhar da diretora do filme que foi moradora da localidade.
Direção: Rayane Penha


Antes de ontem

2019, Híbrido, 7m, Livre, São Paulo
SINOPSE: Algumas pessoas não sabem quem são.
Direção: Caio Franco


Santos imigrantes

2018, Ficção, 7m, Livre, São Paulo
SINOPSE: Você tem um minuto para ouvir a palavra de Exú?
Direção: Thiago Costa


Por trás das tintas

2019, Experimental, 2m, Livre, Rio de Janeiro
SINOPSE: No Brasil, a partir do séc. XVII até meados do séc XIX, criaram-se obras de arte retratando escravizados em belas paisagens passando uma percepção eurocentrada da escravidão como um mundo exótico e até mesmo bonito de apreciar. O que está por trás da beleza do quadro “Engenho de Mandioca” do espanhol Modesto Brocos, através da visão narrativa de uma das mulheres retratadas nessa pintura.
Direção: Alek Lean


Quilombo Mata Cavalo

2018, Documentário, 16m, Livre, Mato Grosso
SINOPSE: No Quilombo Mata Cavalo, quilombolas distribuídos em seis comunidades resistem para preservar seus traços culturais, manter a integração comunitária e conquistar a regularização das terras herdadas de seus ancestrais.
Direção: Jurandir Amaral


Tempos verbais

2019, Ensaio, 4m, Livre, Bahia
SINOPSE: É um rasgo sob o corpo observar sob o comum.
Direção: Ema Ribeiro


Não fique triste, menino

2019, Documentário, 9m, Livre, Ceará
SINOPSE: Partindo de memórias pessoais, o filme “Não fique triste, menino” busca falar sobre identidade negra, masculinidade e ressignificação da própria memória.
Direção: Clébson Oscar