AMPLI_AR – Programa de Crítica 2021


OFICINA DE CRÍTICA, com Bruno Galindo e Lorenna Rocha

A oficina ministrada por Bruno Galindo e Lorenna Rocha, tem como objetivo fazer uma breve introdução à crítica [negra] brasileira, a partir da implicação entre o campo da crítica e do cinema negro no Brasil. Em quatro encontros, a atividade passará por textos diversos, lançando perguntas em torno das práticas de escrita contra-hegemônicas, reivindicando a elaboração de proposições que tornem o campo da crítica [negra] heterogêneo e um exercício de não-dispersão. 

Encontro #1: Introdução à crítica cinematográfica [negra] 

com Bruno Galindo e Lorenna Rocha 

3h/a 

Na ocasião, serão apresentadas algumas questões que atravessam o ofício e a escrita crítica no cinema, atravessados pela dinâmica de festivais, coberturas críticas e revistas eletrônicas.

Encontro #2: A crítica [negra] e o cinema [negro] brasileiro 

com Lorenna Rocha 

3h/a 

A partir do acúmulo de discussões sobre o campo do cinema negro no Brasil, o encontro tem como objetivo lançar um olhar que implique o primeiro ao da crítica cinematográfica, levantando

perguntas que buscam apontar para a heterogeneidade das escritas e pontos de vistas sobre os cinemas negros brasileiros.

Encontro #3: Entre a crítica, a corrida e a experiência como guia do processo crítico com Bruno Galindo 

3h/a 

Neste encontro visa-se tensionar as ideias de hegemonia e contra-hegemonia, de universal e específico, do que historicamente se entende de forma racializada ou não no campo da crítica e como esse circuito se constrói e se destrói diante de uma nova geração de críticas negras e racializadas. 

Encontro #4: Exercícios críticos 

Pretende-se mobilizar exercícios de escrita coletivos, a partir de dois curta-metragens. O espaço culminará em debates que retornam os pontos elaborados durante esta formação.

Dias: 23 a 26 de março, 14h as 17h
Carga horária total: 12h/a
Turma: Até 15 participantes

Bruno Galindo

Bruno Galindo tem 25 anos, é crítico de cinema, curador, roteirista, assistente de direção e editor do site Sessão Aberta. Atualmente estuda Imagem e Som na Universidade Federal de São Carlos. Como crítico participou da oficina Janela Crítica no 9◦ Janela Internacional de Cinema de Recife, do Talent Press Rio 2019, das coberturas críticas (pelo site Cinefestivais e pelo blog Sessão Aberta) da Mostra de Cinema de Tiradentes, assim como do 7◦ Olhar de Cinema (Curitiba) e do 13◦ CineOP (Outro Preto). Trabalhou como Assistente de Direção nos filmes Luazul e Border (edital Cultura Inglesa).

Lorenna Rocha

Lorenna Rocha é concluinte em História (UFPE). Pesquisadora sobre dramaturgias negras brasileiras e cinemas negros, atua como crítica de cinema no blog Sessão Aberta (SP). É crítica teatral, curadora e revisora textual na revista multimídia Quarta Parede (PE). Participou dos programas formativos: IX Júri Janela Crítica (PE), 4º Talent Press Rio (RJ), Laboratório de Crítica – Práticas do Olhar (SP) e Júri Jovem – 24ª Mostra de Cinema de Tiradentes (MG). Além de realizar cobertura de diversos festivais pelo país, possui textos publicados em catálogos de cinema como Cineclube Comum (MG) e FestCurtas BH (MG), e em sites e revistas eletrônicas como Buala (Portugal), Cine Festivais (SP), Questão de Crítica (RJ) e Contemporary & América Latina (Brasil). Ministra oficinas de iniciação à crítica teatral com Rodrigo Dourado (UFPE/Teatro de Fronteira). Além disso, é produtora executiva no projeto ‘Sonhos na Pandemia’, de Gabriel Coêlho (PE).

APOIO

REALIZAÇÃO